No Jornal Nacional, Amom critica “votação relâmpago” que aumentou Cotão

Atualizado: 5 de mai.

O Jornal Nacional deste sábado (18/12) repercutiu a aprovação de um aumento de 83% da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP), para vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM), durante a última sessão do ano. O conhecido “Cotão” passou de R$ 18 mil para mais de R$ 33 mil por mês.


Único vereador a não usar a verba deste o início do mandato, Amom Mandel (sem partido), criticou a votação relâmpago que aprovou o projeto. "Acabaram fazendo uma manobra para que esse projeto de lei, que não era matéria para regime de urgência, acabar entrando como regime de urgência, impedindo aí, portanto, a discussão adequada da pauta", afirmou Amom, na entrevista exibida em rede nacional.


Com o reajuste a CMM, que hoje gasta R$ 8,67 milhões por ano com o cotão, passará a gastar R$ 15.881.304, anualmente. O “Cotão” é usado para cobrir gastos com combustível, aluguel de veículos, consultoria, internet e telefonia.


Só nos primeiros doze meses de mandato, Amom Mandel economizou R$ 216 mil aos cofres públicos ao não usar a verba. “Reafirmo o meu compromisso de não utilizar essa verba que, na minha opinião, abre margem para desvios. Nunca utilizei e nunca vou utilizar”, finalizou Amom Mandel.


Foto: Reprodução


Leia mais: Jornal Nacional repercute aumento do 'cotão' na CMM e vereadores de Manaus criticam falta de transparência em votação (ampost.com.br)



2 visualizações