Amom divulga carta aberta ao Prefeito de Manaus

O Amazonas bateu na última quarta-feira (19/1) mais um recorde de novos casos de Covid-19, mais se 7 mil registros positivos e um único dia. O maior número desde o início da pandemia. Entramos, infelizmente, na terceira onda aqui em Manaus. A explosão de casos já está pressionando o nosso sistema de saúde. As unidades estão lotadas, o atendimento é demorado, os profissionais estão saturados e cansados. Pessoas não infectadas estão sendo expostas ao vírus ao visitar as unidades de saúde. Escrevo essa carta para cobrar esclarecimentos quanto ao que foi feito antes para impedir essa situação e para indicar, mais uma vez, alternativas.


Ontem, no dia 19 de janeiro de 2022, vimos cenas horripilantes na inauguração do centro de testagens da Prefeitura no Vasco Vasques. Embora de boa intenção, a inauguração expôs a falta de planejamento para a organização das filas e para o direcionamento das pessoas para as diversas unidades de saúde no resto da cidade. Justo questionar, ao meu ver, quais medidas estavam sendo tomadas para evitar as aglomerações nas filas – nenhuma, aparentemente, a julgar pela discussão gerada pelo Prefeito contra os jornalistas que questionaram sobre isso.


É inadmissível que a população espere no sol e em filas quilométricas sem ter o mínimo de assistência e informação. Igualmente inaceitável que, tendo os meios, o dinheiro e os funcionários para tal, em pleno século 21, a Prefeitura não forneça meios virtuais para a checagem da disponibilidade de vagas em cada unidade e evite, com isso, as aglomerações em massa. 


Da forma como está, a sua administração está estimulando as aglomerações e a disseminação do vírus, quiçá descumprindo os próprios decretos. Os jornalistas fizeram a pergunta e não obtiveram resposta. Vou repetir e espero que, como autoridade constituída, o Prefeito respeite a prerrogativa e não se omita: O que foi feito para evitar as aglomerações nas filas? Por que não respondeu a pergunta quando foi feita? Adianta pintar a cidade e não resolver os problemas concretos da população?


Queremos seriedade. Deixo aqui a minha manifestação não apenas como parlamentar, mas como cidadão e contribuinte. E que você, cidadão que lê a carta, faça as mesmas perguntas e exija a quebra do silêncio.


Manaus, 20 de Janeiro de 2022.


Amom Mandel Lins Filho

Vereador de Manaus

18ª Legislatura


Foto: Robervaldo Rocha - CMM

0 visualização