Amom encontra alimentos vencidos em creche e escolas de Manaus

Atualizado: 5 de mai.

Vereador e ouvidor-geral da CMM encontrou gênero alimentício fora do prazo da validade em escolas da zona Leste e em uma creche da zona Norte de Manaus


Uma fiscalização surpresa, realizada pela Ouvidoria da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e o Gabinete do vereador Amom Mandel (sem partido), encontrou mais de 100 unidades de margarina vencida há quase 30 dias, usada para o preparo de alimentos e também para o consumo direto, juntamente com pães e biscoitos, nas escolas Municipais Enaneide Cunha Marques Costa, Professora Júlia Barjona, Antônio Medeiros e na Creche Raul Dávila Pompeia, na última quinta-feira (2/11). As instituições de ensino ficam localizadas nas zonas Leste e Norte de Manaus.


“Mais uma vez, alimentos vencidos. Parece que a prefeitura de Manaus gosta de brincar com a saúde das pessoas, pior, com a saúde das crianças. Recebemos denúncias e montamos essa fiscalização, infelizmente, encontramos alimento vencido, além de crianças estudando em salas sem iluminação adequada, com fiações expostas, sem ar-condicionado e em prédios que não oferecem a mínima segurança.”, disse o vereador Amom Mandel.


A fiscalização também constatou que em uma das escolas, crianças não recebiam nenhum tipo de proteína no horário do lanche, há 15 dias. Foi a situação encontrada na Escola Municipal Inaneide Cunha Marques Costa, localizada na Rua Terra Preta, bairro São José Operário. No local, Amom constatou que apenas banana e mamão eram oferecidos aos mais de cem estudantes da unidade. “Isso vai contra todo tipo de recomendação nutricional. Oferecer aos estudantes, que na maioria das vezes vêm para a escola ter sua única refeição do dia, apenas banana e mamão é uma falta de respeito e brincadeira sem graça com os estudantes e com a educação.”, afirmou Amom Mandel.


Falta de estrutura


Banheiros sem iluminação, fios expostos, falta de saída de emergência, salas de aula sem ar-condicionado e ausência de álcool em gel foram algumas das irregularidades encontradas durante fiscalização. Na Escola Municipal Enaneide Cunha Marques Costa, em duas das salas de aula, sete das oito lâmpadas instaladas estavam queimadas há mais de 30 dias.


“É complicado trabalhar assim, a visão das crianças fica comprometida. A estrutura a deixa muito a desejar, infelizmente, o ensino fica prejudicado.”, disse uma professora. Além disso, a mesma escola apresentava falta de álcool 70% nos dispensers instalados na unidade. O local usado pra prática de esportes não possui iluminação e está com todos os fios visíveis, um claro perigo aos estudantes.


Na Zona Norte, a Creche Raul Dávila Pompeia, estava sem atividades educacionais, segundo a gestora, que tentou impedir a fiscalização, a unidade de ensino passa por reforma, sem data para ser finalizada. Não há placa de informação dos valores gastos e nem de conclusão da reforma. Na unidade foram encontradas salas com bastante infiltração e, também, margarina fora do prazo de validade.


“É lamentável que a educação seja tratada dessa maneira, além da cidade ter poucas creches, as existentes, estão nessas condições. É uma clara falta de gestão púbica. Todo material será elencado em um novo dossiê que iremos divulgar nos próximos dias. Reafirmo que continuarei fiscalizando os serviços públicos municipais, esse é meu papel como vereador e assim desempenharei.”, finalizou Amom Mandel.


Foto: Vitor Brito/ Gabinete do Amom Mandel


Leia mais: Vereador encontra alimentos vencidos em creche e escolas de Manaus - Portal Barelândia (barelandia.com.br)

1 visualização