top of page
Buscar

Projeto de Amom quer liberar acesso ao FGTS a trabalhadores com doenças raras e crônicas

Atualizado: 25 de abr. de 2023

Proposta representa o cumprimento de um dos compromissos de campanha firmados pelo parlamentar


Amom na tribuna da Câmara dos Deputados. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados


Entre os Projetos de Lei protocolados na Câmara dos Deputados pelo deputado federal Amom Mandel (Cidadania-AM), está o de nº 1.568/2023, que quer permitir que o trabalhador brasileiro possa movimentar a conta vinculada ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) quando ele ou qualquer um de seus dependentes for pessoa com doença grave, crônica ou rara.


O projeto é uma alteração à Lei nº 8.036, de 11 de maio de 1990, que atualmente prevê a liberação do acesso apenas nos casos de pessoas com doença grave, aposentados, saque-rescisão, saque no mês do aniversário do trabalhador, e ainda nos casos de calamidade pública, como a pandemia da Covid-19, e quando o trabalhador completar 70 anos.


Este é o oitavo PL protocolado por Amom desde o começo do mandato, há pouco mais de dois meses, e representa um dos compromissos de campanha firmados pelo parlamentar. Como complemento deste, o PL nº 1.300/2023 também beneficia pessoas com doenças crônicas, além de autoimunes graves, com a isenção do Imposto de Renda sobre os proventos de aposentadoria ou reforma.


“Por lei, o saque do FGTS é disponibilizado ao trabalhador em algumas situações específicas, como após uma demissão ou nos casos de doenças graves, por exemplo. Queremos que essa possibilidade também chegue a pessoas com alguma doença rara ou crônica, para que possa ajudar nos tratamentos e cuidados necessários”, explicou o deputado. O parlamentar destacou que a proposta não anula outras proposituras voltadas à causa.


Leia o projeto na íntegra:

PL-1568-2023 (1)
.pdf
Fazer download de PDF • 268KB

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Texto: Déborah Arruda - Assessoria de Comunicação


Comments


bottom of page